9 PATOLOGIAS CAUSADAS PELO DÉFICE EM VITAMINA D | 5 FONTES ALIMENTARES ☀️🏖💙

9 PATOLOGIAS CAUSADAS PELO DÉFICE EM VITAMINA D | 5 FONTES ALIMENTARES  ☀️🏖💙

A importância da vitamina D vai muito para além da prevenção do raquitismo e da osteomalacia, uma vez que está envolvida em inúmeros mecanismos, tais como a regulação da transcrição de genes, crescimento e desenvolvimento normais, prevenção de cancro, controlo hormonal, prevenção de doenças crónicas e na regulação da resposta imunitária.

No entanto, a insuficiência de vitamina D apresenta uma prevalência elevada na população portuguesa, promovendo sobretudo a desmineralização óssea.

A deficiência em vitamina D é comum em vários países, e o seu status é definido pelo nível de 25-hidroxivitamina D3 (25(OH)D) medido no plasma ou soro(10). Os pontos de corte utilizados para delimitar o status da vitamina D são:

  • Deficiência severa 25(OH)D <10 ng/mL
  • Deficiência 10 ≤ 25(OH)D <20 ng/mL
  • Insuficiência 20 < 25(OH)D <30 ng/mL
  • Suficiente 25(OH)D ≥ 30ng/mL

Realmente, um dos papeis mais importantes, e também o mais comummente associado, prende-se com o facto de estimular a absorção intestinal de cálcio e fósforo, sem a qual a absorção destes minerais ficaria comprometida, não atingindo uma absorção superior a 10 – 15%.

A vitamina D pode ser sintetizada na pele a partir da exposição à luz solar e também atua como uma hormona.

É de salientar que a sua produção depende de uma panóplia de fatores, tais como:

  • Grau de exposição à luz ultravioleta
    • Depende da latitude, estação do ano, utilização de protetor solar, vestuário
  • Etnia 
  • Idade

Relativamente, às fontes alimentares desta vitamina pode ser encontrada em alimentos como:

  • Peixes gordos e os seus óleos
  • Gema de ovo
  • Cogumelos, quando crescem expostos à luz ultravioleta
  • Leite e derivados gordos
  • Leite enriquecido em vitamina D
  • Fígado

Como já visto anteriormente, a relevância da vitamina D vai muito além da otimização de absorção de alguns minerais, a sua deficiência encontra-se associada ao desenvolvimento de algumas patologias, tais como:

  • Depressão e esquizofrenia
  • Asma
  • Tensão arterial elevada, doença cardíaca coronária
  • Dores e fraqueza muscular
  • Diabetes tipo 1
  • Raquitismo e osteoporose
  • Obesidade
  • Dermatite atópica
  • Doenças inflamatórias intestinais

Realça-se a necessidade de suplementação com vitamina D durante o período de menor exposição solar, durante o Inverno, nos grupos de maior risco de deficiência neste micronutriente, como são exemplo os indivíduos que seguem um padrão alimentar vegetariano e as pessoas idosas.

Tendo em conta, que começaram a chegar os primeiros raios de sol, aproveite a exposição solar para estimular a produção de vitamina D e evitar o desenvolvimento eventual de determinadas patologias.

Fonte da Imagem: Sol


Achou interessante? Partilhe este artigo:


Ao continuar a visitar este website está a concordar com a utilização de cookies. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close