COVID-19 & Aleitamento Materno 🤱

COVID-19 & Aleitamento Materno 🤱

“Até ao momento, não há evidência suficiente e inequívoca de que o vírus SARS-CoV2 possa ser transmitido pelas mães com COVID-19 através do leito materno. A escassa informação reunida atá à data, “sugere que não existe transmissão vertical no período neonatal através da amamentação”.

Autoridades responsáveis (Unicef, CDC) pronunciaram-se, “referindo que as mães que estão infetadas com o SARS-CoV2 ou sob investigação, podem manter a amamentação desde que a situação clínica o permita.”

“Esta recomendação baseia-se no facto de se considerar que os benefícios da amamentação são maiores do que os potenciais riscos de transmissão do coronavírus peloleite materno, à data, não há́ indicação para suspender ou não recomendar a amamentação.

Por outro lado, convém relembrar, que as comissões de nutrição e a OMS salientam que o aleitamento materno, é a melhor forma de alimentação da criança até aos 6 meses (salvo raras exceções), com benefícios quer para a mãe como para a criança.

O principal risco de amamentar é o contato próximo entre a mãe e a criança, pois podem ser partilhadas gotículas infeciosas no ar.

Assim, à luz da evidência atual, a amamentação pode ser mantida desde que as mães estejam devidamente informadas e esclarecidas e desde que sejam asseguradasboas práticas de higiene e tomadas todas as precauções para evitar a transmissão da COVID-19 à criança:”

Referência bibliográfica: Nutrimento


Achou interessante? Partilhe este artigo:


Ao continuar a visitar este website está a concordar com a utilização de cookies. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close